PONGO

biografia

A viagem da Rainha do Kuduro das ruas aos palcos

BIOGRAFIA

PONGO


ILK
ILOVE
KUDURO

Pongo é conhecida por sua música dançante de alta octanagem, coreografia frenética e roupas exageradas. Sua música é uma celebração da vida, repleta de gratidão não apenas pelos bons momentos, mas pelas dificuldades e tristezas que a moldaram. Seu novo álbum "Sakidila" - que significa "obrigado" em Kimbundu, a língua que ela cresceu falando - reflete esse sentimento.

Em 2008, com apenas 15 anos, Pongo fez a voz da faixa “Kalemba (Wegue Wegue)” do colectivo português de dance music Buraka Som Sistema. Depois de excursionar com eles por dois anos, ela deixou a banda e acabou abandonando completamente a música. Só aos 20 e poucos anos e trabalhando como faxineira é que ela decidiu entrar novamente no mundo da música. Em 2019, lançou seu primeiro álbum, “Baia”, que funcionou como uma declaração de intenções. “Vim tirar o kuduro das ruas e levá-lo para outro patamar”, canta na faixa-título.

Trabalho atual e planos futuros

Hoje, Pongo continua a fazer música e a actuar, partilhando o seu talento e paixão com o público. Suas apresentações são tumultos musicais que mantêm as multidões pulando de alegria. Seu estilo, tanto na música quanto na moda, é uma prova de sua criatividade e desenvoltura. Ela é uma ávida compradora de artigos de segunda mão e passa regularmente horas vasculhando as prateleiras das lojas vintage perto de sua casa em Lisboa.

O estilo de Pongo não é só o visual: “Sempre testarei todos os meus movimentos com a roupa antes de me apresentar. Preciso ser capaz de pular muito e ter certeza de que nada vai rasgar enquanto estou dançando”, diz ela. Seus looks são uma forma de projetar sua vibração para o público, fazendo-a se sentir preparada e confiante.


Nascida Engracia Domingos da Silva em Luanda, Angola, Pongo é uma artista luso-angolana que se destacou como a Rainha do Kuduro. O seu nome artístico é uma homenagem a M’Pongo Love, uma pioneira músico congolesa que celebrava as mulheres africanas através das suas letras. A jornada de Pongo na música começou aos 12 anos, quando ela encontrou o grupo de dança Denon Squad a atuar nas ruas de Queluz, Portugal. Ela juntou-se ao grupo como dançarina e mais tarde começou a rappar, um talento que inicialmente escondeu do seu pai, que desaprovava o seu envolvimento na cena.